Como separar resíduos perigosos para destinação correta?

Os resíduos hospitalares ou ainda de serviços de saúde são os provenientes do atendimento aos pacientes ou ainda de qualquer tipo de estabelecimento de saúde ou unidades que possam executar atividades de natureza, dos atendimentos médicos, tanto para os seres humanos como para os animais. Estes são tipos de resíduos que poderão ser encontrados em lugares como por exemplo os centros de pesquisa, e laboratórios voltados a farmacologia.
Estes materiais poderão representar um maior risco para a saúde humana e ao meio ambiente se não forem adotados procedimentos técnicos adequados bem como de manejo de diversos tipos de resíduos que forem gerados entre eles podemos citar os materiais biológicos contaminados com sangue, ou ainda patógenos, bem como as peças anatômicas, seringas e outros tipos de materiais plásticos, além de uma grande variedade de substância tóxica, inflamável ou mesmo radioativas.
A Anvisa determina algumas regras nacionais sobre o devido acondicionamento e tratamento de lixo hospitalar que é gerado, bem como da origem ao destino, como por exemplo o aterramento, a radiação e a incineração. Este tipo de regra poderá atingir todos os hospitais, clínicas, consultórios, laboratórios, necrotérios e outros estabelecimentos voltados para a saúde.
O objetivo desta medida está em evitar os danos para o meio ambiente, e ainda prevenir os acidentes que possam atingir os profissionais que trabalham de forma direta nos processos de coleta, bem como armazenamento, tratamento e destinação de todos os seus resíduos.
Mas como devem ser descartados os resíduos perigosos?
Saiba que os resíduos perigosos, mesmo que não saibamos corretamente a sua classificação, estão muito presentes no nosso dia a dia. Além do lixo hospitalar citado anteriormente, as baterias, pilhas, remédios vendidos, cartuchos de tinta, latas de tinta, tonners, entre vários outros materiais que fazemos a utilização quase que diariamente são considerados como resíduos perigosos.
Devido ao baixo grau de instrução e conscientização da nossa população, os resíduos perigosos gerados diariamente em nosso domicílio é descartado de forma incorreta, procurando assim colocar em risco a vida de muitos seres vivos incluindo os seres humanos inclusive.
No portal do CONAMA é possível conferir de forma perfeita como devem ser feitos o descarte dos resíduos perigosos. Mas mesmo com o respaldo de lei, é interessante citar que a maior parte dos municípios e das localidades brasileiras contam com uma oferta muito baixa de lugares para realizar um correto descarte de maneira correta. Além de uma maior oferta de pontos de recebimento dos materiais, é importante que tenhamos uma maior participação do poder público, tanto em promoção de conscientização da população como na punição que deverá ser aplicada.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *