Como separar orgânicos para compostagem?

Saiba que o destino dado aos resíduos orgânicos dificilmente são feitos de forma correta, em contrapartida, a solução poderá estar no seu quintal mesmo. O procedimento de compostagem acaba diminuindo de forma significativa o volume do lixo e ainda poderá se transformar em adubo, o que poderá ser utilizado em jardins e em hortas inclusive.
O que é a compostagem e como ela é executada?
O processo de compostagem nada mais é do que a degradação da matéria orgânica por microorganismos. Estes que poderão ser utilizados na compostagem a partir de restos orgânicos, folhas, serragens, lixo da cozinha, entre diversos outros tipos de resíduos orgânicos, bem como também folhas, serragens, lixos de cozinha, entre outros tipos de resíduos orgânicos que poderão ser colocados para degradação a partir da composteira.
É possível ainda que você possa criar um sistema de composteira em casa mesmo, mas existem também diversos tipos de empresas especializadas neste tipo de serviço. Estas duas formas poderão ser utilizadas mas o que realmente importa é que além do destino de forma correta dado para o lixo, também os adubos produzidos poderão ser utilizados tanto nas hortas como nos jardins.
Para separar o lixo que será utilizado para compostagem, é interessante encher a lixeira com o lixo orgânico, e posteriormente levar os resíduos para o local destinado ao preparo de compostos começando assim a formar pilhas de compostagem.
Qual o melhor lugar para realizar este composto?
Sabia que os locais para fazer este composto deverão ser reservados, de forma próxima a um ponto de água, com um espaço suficiente para o reviramento da pilha, com um terreno de boa drenagem e ainda de forma que a água possa escorrer para um lugar devidamente apropriado.
Em um primeiro momento deve-se revolver a terra com uma enxada, antes de depositar a primeira camada de resíduos orgânicos no solo. Deve-se ainda dispor como materiais básicos de uma pá, bem como carrinho de mão, mangueira d’água, ancinhos, enxadas e vergalhões de ferros inclusive.
O composto poderá contar com micro organismos que atuam na putrefação da matéria prima, onde podem ser utilizados exclusivamente restos orgânicos como folhas, cascas de verduras, frutas, ovos e serragem. Os restos de comida também são bem vindos, mas procure ter cuidado com alimentos de origem animal, como por exemplo as carnes, já que podem atrair pragas e gerar um aroma ruim.
A utilização do adubo orgânico conserva todas as propriedades naturais do solo aumentando a vida útil do terreno. Bem ao contrário do adubo químico, que acaba desgastando o solo mais rapidamente gerando diversos problemas de produtividade.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *