Como abrir uma cooperativa

Definir objetivos, delegar responsabilidades e definir o ramo de atuação da cooperativa são alguns dos passos a serem tomados

Se você tem contato com pessoas que seguem uma linha de pensamento similar à sua e que têm os mesmos interesses, que tal abrir uma cooperativa?
Por incrível que pareça, não é tão complicado quanto se parece. Se você tem interesse nesse assunto ou se tem curiosidade a respeito, continue a leitura desse post.

Conceito

Antes de dar o primeiro passo, é importante entender o conceito de cooperativa. Uma cooperativa é uma sociedade de pessoas, cujo objetivo principal é o de prestar serviços aos seus associados.
Esse tipo de instituição tem forma e natureza jurídica próprias e não está sujeita à falência.
Primeiros passos

Se você já tem contato com um grupo de pessoas com os mesmos interesses e ideias, você já está em vantagem.
Após definir, com precisão, o grupo de associados, é necessário delinear os objetivos.

O que fazer?

A criação de uma cooperativa não consiste apenas na determinação dos objetivos e do grupo de cooperados. Esses são apenas os primeiros passos.
Em um primeiro momento, é necessário estipular um planejamento ou um projeto que aborde questões como, por exemplo, a sustentabilidade financeira da cooperativa será feita de que forma?, Quais os prós e contras para a realização desse projeto? Quais os riscos presentes na nossa sociedade?
Ao pensar nessas questões, será possível direcionar os pensamentos e potencializar o sucesso da sua cooperativa.
Em segundo lugar, determine o seu ramo de atuação de acordo com os seus objetivos e área de atuação. Atualmente, há mais de 10 tipos de classificação de cooperativa no Brasil. (Confira algumas delas em quadro).

  • Agropecuário: é formada por cooperativas de produtores rurais, de pesca, entre outros. Esse tipo de cooperativa abrange os cuidados com a terra, industrialização e comercialização.
  • Consumo: é formada por cooperativas de compra em comum de produtos. Garantindo produtos mais confiáveis e saudáveis.
  • Crédito: é formada por cooperativas cujo objetivo é promover a poupança e financiar os empreendimentos de seus cooperados.
  • Educacional: composta por cooperativas que objetivam organizar profissionais autônomos e até professores que prestam serviços educacionais.
  • Habitacional: composta por cooperativas do ramo de construção e manutenção de conjuntos habitacionais.

Valores cooperativistas

Uma cooperativa é composta por alguns valores ou princípios cooperativistas.
Ao pensar na criação de uma instituição, deve-se pensar e definir esses valores, para que os membros possam aceitá-los e cumpri-los da melhor forma possível.
Entre eles, pode-se citar: a adesão livre e voluntária (cooperativas estão abertas a todos – sem discriminar raças, religião, sexo), a gestão democrática (membros participam ativamente da tomada de decisões, com votos iguais), a participação econômica (membros contribuem com o capital da cooperativa, gerenciando o financeiro), a autonomia (são autônomas e gerenciadas pelos seus membros); a educação, formação e informação (é comum haver a promoção da educação dos membros), o interesse pela comunidade (membros aprovam ações voltadas para a melhoria da sociedade), entre outros.
Definindo responsabilidades

Em uma instituição que visa os bens comuns, é necessário definir as responsabilidades e os representantes da cooperativa.
Logo no início, os cargos com os representantes são definidos, de acordo com órgãos sociais. Geralmente, a cooperativa conta com uma assembleia geral, um conselho fiscal e uma direção.

Registro de ações

É importante ressaltar a importância dos registros de cada passo na criação da cooperativa e até mesmo em relação à aprovação ou não de ações.
Nesse contexto, é muito comum registrar todos os ocorridos por meio de uma ata.
Portanto, não se esqueça de registrar cada detalhe e pedir que todos os membros assinem (para comprovar que está a par de todas as decisões).

Outras dicas

Outro ponto que merece a atenção dos fundadores de uma cooperativa é o capital social. Pois, é com ele pode-se prestar serviços para o bem de todos os cooperado.

Como aumentar as rendas

O capital social é subdivido em partes iguais, chamadas de quotas partes. Para garantir o funcionamento da cooperativa, cada cooperado deverá pagar a quantia da quota para possibilitar a realização de ações.
É importante ressaltar que o valor da quota parte não pode ser superior ao valor de um salário mínimo vigente.

Dica
No caso de dúvidas, adquira o máximo de informações e converse com pessoas que entendam do assunto.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *